Pode haver uma glamour particular em fugir, mas talvez chegue um momento em que você queira ficar parado e abraçar a conexão. O personagem de 'Born To Run' tem uma visão romântica de andar sob a luz do sol (talvez literal e figurativamente) com uma garota que é especial e importante para ele.

Nunca é tarde demais para 'torná-lo real' e pular para uma segunda chance. Em 'Thunder Road', ele se pergunta se ainda é possível; eles têm a jornada pela frente para descobrir.

Enfrentar nossos desafios pode ser mais doloroso do que fugir (que é o que o álbum anterior do Born To Run falou tão fluentemente), mas também pode ser absolutamente necessário para seguir em frente. Este é o pico climático da música, onde ele nos diz o que está em jogo. Ele estará naquela colina porque é onde ele precisa ir para se confrontar.

Sombras de desespero e sofrimento estão embutidos nessas linhas, mas a esperança não se perde completamente depois que a resiliência pode ser fomentada. 'Você teve que perder sua ilusão (da vida adulta), mantendo ao mesmo tempo um senso de possibilidade', observou Springsteen no documentário The Promise: The Making Of Darkness On The Edge of Town.

'Bobby Jean' sempre tocava o espaço do meu coração; às vezes você tem que deixar certos relacionamentos irem. Talvez tenha havido um final sutil e silencioso, no qual você naturalmente se afasta, ou talvez tenha ocorrido uma mudança pungente. Independentemente disso, você ainda pode sempre desejar o melhor para eles. Sabe-se que Bobby Jean é sobre o companheiro de banda e amigo íntimo de Springsteen, Steve Van Zandt, que estava se separando da gangue da E-Street naquela época.

o verdadeiro amor vai voltar

Às vezes, experimentamos o amor que é tão despojado e cru que nos abalou profundamente. O personagem de 'For You' expressa tragicamente como é amar inegavelmente alguém; alguém que não está bem. No entanto, ele quer toda ela de qualquer maneira.

Essas linhas capturam uma essência de pureza - um instantâneo 'vivendo o momento'. Notei que Springsteen costuma escrever sobre a noite. De acordo com o escritor de ficção científica, Ray Bradbury, são aquelas horas da madrugada / madrugada em que a alma é a mais vulnerável.

Estamos fazendo o que é esperado de nós ou estamos sendo autênticos? 'Você toca amando a mulher, eu tocarei o homem fiel', a música ecoa. É evidente no 'Disfarce Brilhante' que esse relacionamento não é o que é realmente desejado; há um forte desejo de uma resposta que faça sentido.

Mesmo se você estiver dançando no escuro, no desconhecido, no espaço incerto, tudo bem. Mesmo que você tenha sofrido um pouco de sofrimento ou desgosto, tudo bem. A vida continua e você tem o poder de cultivar essa mudança. 'Dancing in The Dark' é uma das faixas inspiradoras de 'levante-se e vá' de Springsteen, incentivando-nos a dar nova vida a nossas veias.