1. Homofóbico, mas não anti-gay

As pessoas podem ser homofóbicas, mas não anti-gays.

Eu não gosto de ver excessivamente PDA para casais gays. Mesmo para casais heterossexuais, isso me incomoda, mas talvez eu tenha me tornado mais insensível, pois sou mais incomodado por casais gays. Eu também não sou fã do que passa como 'cultura gay' nos dias de hoje. Dito isto, votei a favor de qualquer coisa que seja um direito pró-gay. Só porque tenho um problema pessoal com isso não significa que não consigo perceber que, de uma perspectiva política e jurídica, todos deveriam ter os mesmos direitos.

2. Estilo de vida gay exagerado

Há uma grande diferença em desfilar na rua em um tutu rosa vestindo uma camisa de arco-íris como um homem com uma cinta gigante e dizendo que você quer direitos iguais do que mostrar às pessoas que os relacionamentos homossexuais são normais. Acho que muitas pessoas que falam abertamente sobre relacionamentos LGBT não percebem que, para obter respeito, não podem derrubar relacionamentos heterossexuais no processo, todos precisamos coexistir. Atacar o casamento tradicional serve apenas para polarizar e criar sentimentos homofóbicos. Você não pode mudar a mente das pessoas em geral, elas mudarão a si mesmas se crescerem e aprenderem.

Há um grande esforço em canais como HGTV e MTV para educar as pessoas sobre estilos de vida gays, mas eles realmente são exagerados demais, com limites desagradáveis ​​com piadas e personalidades extravagantes, que geralmente não são representativas da maioria das pessoas LGBT, e exagerados e aumentado para classificações. É como as impressões / danos que os maus rappers que retratam a vida de gangster fazem / mostram para pessoas que não conhecem negros. Isso cria preconceito e preconceito. Conheço pessoas reais, e é isso que me interessa. As perucas cor de rosa, maquiagem, vozes altas, etc, não são reais. Ellen é real, Wanda Sykes é real, George Takei é real, o público precisa de mais real (nesse sentido) para sua educação.

Todos podem se divertir, mas não posso deixar de pensar em como os olhos jovens podem ver as conotações sexuais na TV e ter idéias realmente ruins sobre tudo isso, mesmo as cenas hetero e apenas a realidade da TV são tão exageradas e provocativas nos dias de hoje para obter classificações. Existe um meio termo muito melhor, onde todos os relacionamentos podem ser mostrados sob uma luz mais realista, o que não está acontecendo. Da mesma forma, sou contra o PDA e até mesmo a maioria das cenas hetero (atrevidas) de quartos exibidas na TV hoje em dia, quando quero um pornô, assisto a um pornô. Algumas coisas devem permanecer no período do quarto entre TODAS as pessoas sexuais para o bem da sociedade, algumas são alguns somabitchez esquisitos ... Não eu, estou esperando até me casar com minha terceira esposa.

3. Supercompensação para cobrir os anos perdidos

Eu perguntei ao meu tio (gay) sobre isso, e ele basicamente disse que se envolveu na “cultura gay” porque sair parecia tão libertador para ele depois de tantos anos no armário (ele saiu quando tinha 17 anos) . Atualmente, ele ainda tem a voz estereotipada de 'gay', mas, caso contrário, ele é apenas um cara normal.

encontro vs sair

Acho que as pessoas costumam fazer isso porque encontraram uma cultura que as aceita e as encoraja a ser mais francas. Eles finalmente estão orgulhosos de quem são e orgulhosos de não terem mais que esconder isso, então às vezes ficam um pouco extremos com ele (ele não tinha aquela voz estereotipada até depois de sair, então obviamente não era '' inerente). Semelhante a como os góticos / descolados / o que quer que seja, às vezes tendem a exagerar um pouco - a cultura apóia isso, e agora você está com todos esses novos amigos e quer se sentir parte do grupo.

Curiosamente, eu tenho a tendência de ver mais homens mais velhos que são menos 'extravagantes' sobre o assunto e mais jovens que são mais extravagantes (com muitas exceções, obviamente).

4. Não seja apenas uma pessoa gay - você tem mais recursos do que isso

Eu não gosto de cultura gay. Se ser gay é sua principal característica, então você deve ser uma pessoa muito chata.

5. Um acompanhamento

Como homem gay, isso costumava me incomodar muito. Para não entrar nessa besteira gay feminina / masculina, mas nunca caí em muitos estereótipos de gays. Parcialmente porque não o fiz, em parte porque tentei ativamente não fazê-lo. Para mim, muitos dos eventos e coisas do orgulho gay eram demais. Eles eram estranhos, excessivos e nojentos. Imaginei que nunca seríamos aceitos se parecesse tentar ficar com tanta frequência.

Até hoje, ser gay não me define. Eu não me considero gay primeiro, só gosto de outros caras. Mas no final das contas, eu tive facilidade. Nasci em uma época em que está se tornando mais aceito. Eu nunca fui intimidado por isso. Eu saí no último ano do ensino médio e as pessoas levaram tudo tão a sério, nunca ouvi uma única palavra negativa. Outras pessoas não entendem isso. Portanto, é nessa 'cultura' que eles sentem que não precisam escondê-la. Eles são quem são. Eles não têm vergonha de serem gays. Então fica um pouco louco. Se é isso que os faz se sentirem aceitos, quem sou eu para interferir?

“Nunca se esqueça do que você é, pois certamente o mundo não o fará. Faça da sua força. Então nunca pode ser sua fraqueza. Arme-se nele e nunca será usado para machucá-lo.

6. Eu adoraria que houvesse um mês de conscientização gay, embora

Sou apenas contra a pressão dos gays na sociedade. Eu não ligo para o que você faz. Pare de me bombardear com ela em todos os lugares. Sou contra a pressão constante na mídia e na sociedade. Aqui está uma pergunta para pró-gay. Por que você precisa da aprovação de todos?

textos engraçados fofos para enviar ao seu namorado

7. Eles são desviantes sexuais

Eu vejo os homossexuais da mesma maneira que vejo outros grupos sexualmente desviantes (por exemplo, pedófilos, parafílicos, assexuais etc.). Eu não acho que os verdadeiros homossexuais escolhem ser assim, assim como os pedófilos não escolhem ser pedófilos. Em vez disso, acredito que seus cérebros são quimicamente diferentes dos cérebros dos heterossexuais ou que passaram por algum tipo de trauma. Dessa maneira, a homossexualidade não é 'normal' para mim, mas porque não prejudica os outros da maneira que outros grupos sexualmente desviantes podem (por exemplo, pedófilos, bestialidade), não vejo nenhuma razão lógica para impedi-los de obter casado.

No entanto, também não vejo nenhuma razão para me esforçar para apoiar a homossexualidade ou apoiar suas tentativas de legalizar o casamento homossexual. Assim como a assexualidade, a homossexualidade é uma característica inútil que algumas pessoas têm, como um dedo do pé extra. Não tem vantagem evolutiva. Se eu fosse uma pessoa homossexual ou assexual, provavelmente tentaria ignorá-lo e agir de maneira heterossexual. Afinal, os terapeutas tentam tratar a pedofilia e a bestialidade. Por que eles não tentam tratar a homossexualidade e a assexualidade, mesmo que essas orientações não prejudiquem abertamente ninguém? Se outras preferências sexuais podem ser 'tratadas', o mesmo acontece com a homossexualidade. Se não puderem, a homossexualidade também não pode ser tratada. Mas eu, pessoalmente, não sei se as preferências sexuais podem ser alteradas; por enquanto, não vou me esforçar para apoiar ou fazer campanha contra o casamento gay.

Dito isto, o comportamento de alguns homossexuais (não todos, é claro) está tornando desnecessariamente difícil para pessoas mais conservadoras aceitarem a homossexualidade. Eu fui a uma grande universidade de artes liberais em Nova York, e algumas pessoas gays que eu conhecia eram simplesmente inapropriadas. Por exemplo, um homem homossexual tentou tocar na minha amiga, alegando que estava tudo bem porque ele é gay e só queria sentir uma vagina. Outro amigo gay usava camisas de barriga, jeans extra baixos e calcinha fio dental nas aulas. Um terceiro colega gay continuou batendo no meu amigo heterossexual na tentativa de 'torná-lo gay', apesar da constante rejeição. Algumas pessoas gays também são ridiculamente barulhentas, cantam alto quando ninguém quer ouvi-las (por exemplo, em ônibus, na biblioteca etc.) e geralmente saem de maneira ruim. Um comportamento inapropriadamente extravagante como esse viola as normas da sociedade, como a regra de manter os órgãos genitais em público, a norma para não assediar sexualmente as pessoas, ou a norma para não se envolver em demonstrações públicas de afeto excessivamente sexuais. Novamente, nem todos os homossexuais são assim, mas os que se destacam muito e dão aos homossexuais em geral um mau nome.

8. O sexo heterossexual é um presente de Deus

Sinto que existem muito poucos comentários de qualidade reais, então aqui vou eu. Como cristão, acredito que Deus nos criou para o casamento heterossexual. Ele criou homem e mulher, e chamou isso de bom. O sexo heterossexual é um presente de Deus, é algo que devemos valorizar e deleitar. Em toda a Bíblia, é claro que a homossexualidade é uma perversão do presente original de Deus. É algo imoral. Quando vejo um casal homossexual, fico triste. Isso não é porque eles me enojam, me enojam, ou porque acho que de alguma forma sou melhor que eles. Entristece-me porque eles estão participando de um ato que é a própria perversão do bom presente que Deus nos concedeu. Eu não acho que a homossexualidade é uma escolha. É muito óbvio através dos homossexuais com quem converso e sou amigo, que não é uma escolha. No entanto, isso não significa que é bom agir sobre esses impulsos. Se um homem tivesse fortes impulsos por roubo, mentira ou adultério, não estaria pecando. O desejo em si não é pecado. No entanto, se você agir com eles, está errado. A maneira como a maioria dos ativistas anti-gays trata homossexuais (inclusive eu) é tentar amá-los. 'Ame o pecador, odeie o pecado.' É uma citação muito clichê, mas é verdade. Eu apenas tento amá-los e, se o tópico aparecer, explique-lhes por que não acho que isso esteja certo.

9. Porque religião e retórica anti-gay

Não sou mais anti-gay, mas quando era, era por razões religiosas. Eu cresci em uma comunidade religiosa cheia de 'simpatia' pelos gays (da variedade 'aww sua pobre alma amaldiçoada, pare de ser gay'), mas exigia total respeito social por suas próprias crenças (da 'recusa em financiar' minha religião, e somente minha religião, com dinheiro dos impostos é literalmente uma variedade de discriminação). Há algo sobre a mentalidade de 'ser tolerante com os outros, contanto que outros sejam como eu', que pode ser encontrada em muitos lugares (as comunidades ateus são outras). No entanto, quando suas crenças impedem a formação de famílias, há algo errado aqui.

Depois de deixar minha fé, demorou um pouco para me recuperar completamente do meu preconceito. Isso aconteceu em fases.

'Uau, tudo bem que essas pessoas sejam gays'. 'Uau, tudo bem essas pessoas se casarem.' 'Uau, tudo bem essas pessoas criarem filhos'.

Antecipo que esse tópico terá adeptos LGBT armados com seus slogans espirituosos para atirar em pessoas religiosas / anti-gays.

Sou apenas um redator humilde, mas gostaria de oferecer alguns conselhos a pessoas que pensam que a ascensão é o caminho para mudar de idéia: não é, então não faça isso.

Tenha conversas. Mostre às pessoas que o odeiam que você é humano, um ser dinâmico que apenas faz sexo com um determinado sexo / apoia pessoas não-hetero. Seja educado. É irritante ouvir 'você não deveria se casar porque groooooss.' Eu sei. Mas saiba que ainda estamos do lado certo da história e debates como esse serão coisa do passado, tão cedo.

10. A moralidade nem sempre é preto e branco

Eu tenho algumas reflexões sobre isso. Primeiro, depende realmente de como você define Anti-Gay, porque, embora eu tenha algumas opiniões sobre a homossexualidade que são definitivamente contrárias à maioria da sociedade, de maneira alguma me considero anti-gay. Eu venho de uma formação cristã, e minha fé é uma grande parte da minha vida hoje, então, como a maioria dos cristãos, considero a homossexualidade um pecado. No entanto, acredito que não é algo que torne alguém pior do que qualquer outra pessoa no mundo. Minhas crenças me dizem que somos todos pessoas quebradas que fazem coisas erradas. Eu minto, o ladrão rouba, e Walter White faz metanfetamina. Minhas crenças afirmam que nenhum pecado é pior que outro. Para Deus, mentir é tão ruim quanto a homossexualidade. Portanto, odiar, condenar, envergonhar ou de outra forma arrastar alguém para baixo por ser homossexual está dizendo que os pecados que cometi são inconseqüentes. Nesta situação, ignoro o que fiz e me concentro no que você fez para me sentir melhor com o que fiz. Isso é hipocrisia, e eu escolho não participar.

Em uma nota um pouco diferente, mas relacionada, também entendo que a moralidade é uma forma cinza, nem sempre em preto e branco. Freqüentemente, o que eu acredito estar errado é o mesmo que você acredita estar errado; por exemplo, assassinato, roubo, estupro e assim por diante. No entanto, também entendo que você e eu compartilharemos zonas cinzentas. Eu acredito que a homossexualidade está errada, você não. Isso é bom. Respeito que tenhamos diferenças, e acredito que essas diferenças são uma grande parte do que torna a humanidade incrivelmente bela e, portanto, devem ser profundamente respeitadas. É isso que contribui para uma sociedade pluralista. Entendo que somos diferentes, eu respeito você por ser diferente, e peço humildemente que você me respeite por ser diferente para você. No entanto, uma das características exigidas para o pluralismo funcionar é que eu não o obrigo a acreditar no que acredito, e você não obriga a acreditar no que você acredita. Temos liberdade de escolha e, acima de tudo, acho que isso deve ser respeitado.

No entanto, acho importante acrescentar o motivo pelo qual acredito que não sou anti-gay. Jesus Cristo não era conhecido por sair com as pessoas que freqüentavam a igreja, pagavam seus impostos e eram “santos”. Ele passeava com as prostitutas, os cobradores de impostos e as pessoas que sua sociedade dizia que eram “sujas”. devo odiar alguém que provavelmente teve uma vida dificultada por sua sexualidade? Por falar nisso, por que eu deveria odiar alguém porque eles discordam de mim? Se alguma coisa, essas são razões para o amor; somos diferentes, e isso é IMPRESSIONANTE. Então é isso que acredito que devo fazer. Amar os outros, porque eles são humanos.

menina com animal de estimação

TL; DR: Não sou anti-gay, escolho amar todas as pessoas (porque somos pessoas), mas ainda discordo da homossexualidade.

11. Ser gay é bom, pare de ser tão extravagante

Eu acho que a comunidade gay está tratando seus direitos e movimento de integração da maneira errada. Em um mundo perfeito, não deveria haver mais nada ligado ao fato de ser homossexual, exceto a atração pelo mesmo sexo. Não há absolutamente nada de errado nisso, e não tenho absolutamente nenhuma objeção a esse tipo de coisa. Pessoalmente, não gosto disso, mas não vou vomitar e ficar com raiva se dois homens começarem a se beijar. São apenas duas pessoas atraídas uma pela outra. Grande negócio. No entanto, as pessoas estão empacotando toda a imagem efeminada, colorida e extravagante da homossexualidade. Se os ativistas dos direitos dos gays realmente querem parar a discriminação, eles devem parar de anunciar os gays como extravagantes e na sua cara. Portanto, coisas como paradas do orgulho gay e arco-íris são contraproducentes. Isso faz a maioria heterossexual pensar que é um tipo diferente de pessoa, quando na verdade não é. Quando a televisão e os anúncios começam a usar gays como pessoas, não como símbolos, eles chegam a algum lugar.

12. Porque o cristianismo diz que é um pecado

Cristão conservador aqui, pensei em refletir sobre como nós, cristãos, nos sentimos. Sim, a Bíblia ensina que a homossexualidade é um pecado. Sim, acredito que isso seja verdade. No entanto, sou da opinião política de que a Constituição (ou mais precisamente, a Declaração de Direitos) cria uma separação entre igreja e estado e que, por causa disso, o ensino bíblico de que algo está errado não deve torná-lo ilegal. Acredito firmemente que os casais homossexuais devem ter o direito legal de fazer o que bem entenderem, desde que não prejudique outras pessoas (e obviamente não). Em outras palavras, até mesmo o povo cristão conservador do sul da América é capaz de separar nossa opinião sobre a moralidade de uma ação e nossos pensamentos sobre se a ação deve ser legal. Do ponto de vista cristão, para quem é gay, mas também acredita em Deus e o vê como pecado, tem que ser a tentação mais poderosa que existe. No que diz respeito à legalidade, faça o que quiser. Obrigado pela leitura. Por favor, saiba que eu não odeio pessoas gays. Estou aqui para apresentar a você como nós, cristãos, realmente nos sentimos.

13. Promíscuo demais e acusatório

Como homem gay, eu absolutamente odeio a comunidade gay.

Durante grande parte do ano passado, eu tinha um grupo de amizade um tanto grande (cerca de 15 pessoas), que se autodenominava 'O grupo de gays'. O grupo começou bem pequeno e inofensivo, e geralmente era usado apenas como uma maneira de dar desculpas para ter pequenas reuniões divertidas um com o outro. Com o tempo, esse grupo cresceu devido aos gays e lésbicas mais francos que desejavam que mais homossexuais se juntassem ao grupo. Como resultado, os 'encontros' acabaram sendo apenas uma orgia gigante, onde todos os gays acabaram dormindo com o outro. Eu, pessoalmente, não participei de nenhuma dessas 'atividades' e, por isso, sempre me disseram que eu era um 'mau gay'. Durante muito tempo, fui criticado por esses comentários. Foi-me dito literalmente, pela própria comunidade que eu fazia parte, como agir, pensar e agir. Eu queria não fazer parte disso, e acabei saindo deste grupo e mal conversando com qualquer um dos membros envolvidos. Pouco tempo depois, o grupo realmente se desfez, porque honestamente como algo tão vil poderia se sustentar. Desde então, todos esses homens gays, um dos quais foi meu melhor amigo de 7 anos, passaram para uma cena gay muito maior, sendo os dois bares gays locais na minha cidade. Eu próprio já fui a esses bares gays, e era evidente que o grupo do qual eu fazia parte não era muito diferente do da comunidade gay real. Olho muitos dos envolvidos na comunidade gay da minha cidade e penso nos amigos que conheci. Todos eles acabam sendo exatamente iguais. Todos eles têm 'relacionamentos' uns com os outros, aqueles que têm sorte de durar um mês, aqueles onde dormem juntos, independentemente de estarem em um relacionamento. No entanto, ele não está em fase nenhuma. É tudo tão tóxico. Quando vejo isso, realmente não culpo as pessoas por serem anti-gays.

Agora eu sei que há exceções, como eu. Muitas vezes eu gostaria de não ser gay. Não porque eu me odeie, eu acredito em mim demais para isso, mas porque ser hétero seria muito mais fácil. Eventualmente, quero me casar, quero filhos e uma casa, quero ter um futuro regular e chato. No momento, isso não parece possível, pois quase todas as pessoas gays que eu conheço estão totalmente imersas na cena gay. É doentio. Sou gay, mas pelos padrões estabelecidos, sou mesmo?

14. Eles eram realmente maus

Todo gay que conheci acha que é mais elegante e melhor que eu.

15. não é normal

Eu provavelmente seria alguém que a mídia popular descreveria como fanático, homofóbico, pessoa horrível em geral, etc. Mas, eu não odeio homossexuais, nem o pensamento de atos homossexuais me incomoda particularmente, então talvez eu não esteja totalmente qualificado para participe dessa discussão, mas aqui vai:

Não acredito que a homossexualidade seja 'normal' e acho a afirmação contemporânea de que se deve aceitá-la como ridícula. Todas as pessoas têm certas tendências sexuais e a homossexualidade é apenas uma delas. Se alguém fosse atraído por um parente deles, e se essa atração fosse sentida mutuamente, e eles iniciassem um relacionamento sexual com o referido parente, eu não teria nenhum problema real com isso (desde que ambos fossem adultos concordantes) . Mas, se você me disser que isso é algo 'normal', que eu deveria aceitá-lo como tal e que as pessoas que estavam em relacionamentos incestuosos deveriam ter permissão para se casar, ter filhos, começar a fazer desfiles etc. tem um problema com isso. Não é normal, todo mundo sabe que não, se você negar, está mentindo para si mesmo e, se tentar me transformar em uma pessoa má por aceitar a verdade da situação, eu te vejo como uma enganadora. , verboso, arrogante, tolo, que precisa se sentir bem (pelo que eu não sei)! E é assim que me sinto em relação à homossexualidade!

16. Não force uma igreja a se casar com um casal

Meu pai está bem com os gays em geral, mas ele geralmente é contra o casamento gay, porque ele não quer que um casal gay force uma igreja a se casar com eles. Sou a favor do casamento gay, mas concordo muito com isso. uma igreja ou qualquer outra instituição privada que tenha a capacidade de realizar casamentos tem todo o direito de não se casar com você. Não quero que um casal gay force um padre católico a se casar com eles ou com qualquer outra denominação. Se um padre / rabino / imã, o que quer que seja legal, eu também, assim como todos os outros. Mas se não forem, você deve respeitar isso.

No entanto, se você é um oficial legal, como um juiz, que às vezes realiza casamentos, você pode desistir. Você não tem o direito de recusar. Você é uma extensão do povo, agindo em seu nome, e se o povo votar para o casamento gay ser permitido em seu estado / país, então você terá que concordar com isso, se não quiser.
De qualquer forma, a não forçar as igrejas a se casarem com casais gays é bastante comum, e eu sou solidária com ela, e sinto que qualquer lei que inclua o casamento gay provavelmente explicaria isso.