1. As pessoas podem ser esnobes de café em Seattle. Mas tudo bem, porque Seattle tem o melhor café (na verdade, café expresso). Três coisas que você pode fazer para tomar o melhor café expresso do mundo quando estiver em Seattle: vá para Vivace, vá para o Café Ladro, vá para Victrola.

2. Existem muitos lugares para o uso de laptops em Seattle. No entanto, eu não consideraria as bibliotecas públicas de Seattle, pois são spas para desabrigados e sem privilégios de Seattle. No entanto, o ramo do centro é bonito e enorme. Não, use seu laptop no Victrola no dia 15. Evite-o no norte da Broadway Vivace, pois o sistema sem fio parece não funcionar um terço do tempo em que você está lá e os baristas nunca são (nunca foram para mim) muito úteis nesse departamento. Mas eles são muito bons baristas caso contrário.

3. Não chove o tempo todo em Seattle. Os verões são realmente bonitos e perfeitos, na maior parte. A primavera, o outono e o inverno são meio miseráveis, pois fica nublado o tempo todo. E o mais lamentável é que, quando realmente chove, apenas brilha e polvilha - quase nunca há tempestades. Eu teria gostado se isso tivesse acontecido com mais frequência quando eu morava lá.

4. Se você está na casa dos 20 anos, deve passar a maior parte do tempo em Capitol Hill. O resto da cidade é bonita do topo da rainha Anne, mas esse bairro é entediante. Belltown está cheia de manos e o Parque Olímpico de Esculturas não tem muito o que ver, além disso, tende a ser cercado por idiotas. O distrito comercial / financeiro do centro vale duas a três horas do seu tempo, no máx. Ballard é 'meh', exceto pelo mercado de agricultores de domingo, que é enorme e incrível. Durante os cinco anos em que morei em Seattle, fui a Georgetown exatamente uma vez. A Pioneer Square é onde você encontrará mais moradores de rua per capita do que em qualquer outro lugar do mundo ocidental (especulativo). Atenha-se ao morro, ele tem tudo. Vou ter muita merda nos comentários.

5. Pike e Pine são suas ruas mais importantes. Eles são seguidos pela Broadway e 15, entre Volunteer Park e John. Não siga Aurora em nenhum lugar além de Denny, porque é um pesadelo a partir desse momento (a 'versão' Denny de Fremont é alta e impossível). Esteja ciente - Northgate também é um pesadelo, talvez porque sua artéria principal seja Aurora. Novamente, Pike e Pine acima da I-5 é onde você quer estar. First Hill é inútil e estéril, além de The Hideout, onde você definitivamente deve ir, porque a arte é do chão ao teto e é linda e assim será a sua empresa e é o lugar onde você esquecerá como está fodido.

regras para ser uma dama

6. As pessoas são sensíveis sobre Portland. Elogiar a cidade irmã menor de Seattle não é recomendado e provavelmente deve ser evitado. Definitivamente, não deixe ninguém ouvir você dizer a alguém no seu celular que Portland é mais legal que Seattle. Especialmente se você estiver na colina.

7. O cometa ainda é uma merda. E ainda é o lugar onde Kurt costumava tocar. Vá lá porque não é como aquele bar onde Bukowski morava, chamado 'Bukowski', que agora é péssimo porque se tornou uma armadilha para turistas, nem os bares que Hemingway costumava frequentar em Key West, que agora têm lojas de presentes que vendem camisetas e copos com retratos de Hem. O Cometa ainda cheira a mijo e estou quase certo de que as bancas dos homens não têm portas e eles ainda têm shows tão altos que você não consegue se ouvir pensar e pode se aventurar que os jovens mais 'autênticos' vão até lá. Queime-me em efígie.

8. O distrito universitário está bem. Se você tiver que pegar o ônibus até lá, isso é péssimo para você, porque no Hill é um mínimo de 25 minutos no 43 ou 49 ao lado de uma pessoa malcheirosa e insana (pessoas que andam de ônibus em Seattle = metade dos estudantes / metade pessoas indo para / do trabalho / pessoas malcheirosas e meio malucas) que provavelmente ficarão ofendidas pelo fato de você não estar respondendo às tentativas de conversar dele. De qualquer forma, o Distrito Universitário. Vá lá - bons teatros, boas livrarias, boa comida tailandesa, estudantes de boa aparência. Manipuladores de panela irritantes.

9. Haverá colportores perto do norte da Broadway QFC e na Pike & 4th-5th Avenue. Apenas mantenha-se andanddo. Há, no entanto, um cara que você deveria prestar atenção, e isso é porque ele é louco, mas de bom coração, eu acho. Ele anda em frente ao norte da Broadway QFC e talvez chegue até a localização da rua de Vivace / o estacionamento do Chase, dizendo uma de duas coisas: 'Tem dinheiro para um sanduíche?' Ou 'Tem dinheiro para comida?' trabalhar no mercado de agricultores de Capitol Hill, e uma vez eu estava voltando para casa com minha ex-namorada, que tinha um saco de cerejas. Aquele cara pediu dinheiro para um sanduíche e minha ex-namorada ofereceu a ele o saco de cerejas. 'Eu prefiro bananas', disse ele. Ele é um homem gentil.

10. Eu iria ao Cha Cha uma vez. O Cha Cha é um restaurante mexicano moderno, com um bar incrível no térreo que você realmente precisa ver se visitar Seattle. A razão pela qual você deve ir lá uma vez é assim: tornou-se uma espécie de atração turística no fim de semana de bro-from-Bellevue, e acho isso meio lamentável. A política de identificação deles é muito rigorosa, para sua informação.

11. Se você está em Seattle e gosta de beber, vá para o Redwood. O Redwood fica no coração do residencial Capitol Hill, e o fato de alguém do Band of Horses ou de uma banda com o mesmo nome ser dono do local não afeta a experiência de beber lá. O Redwood é sem pretensão ou ego. Os barmen são homens muito grandes e rudes. O bar pode ser classificado como moderno, talvez por seu tema de caça. Os Pints ​​custam cerca de US $ 3 e as batatas fritas são as batatas certas.

12. Há outro lugar que você deve beber. Chama-se Canterbury. É uma barra de mergulho labiríntica. É na esquina que basicamente marca o final do 15º comercial. A clientela é mais antiga e talvez mais deprimente do que você. As bebidas são baratas, existem jogos de arcade e mesas de sinuca, e todos são amigáveis, o que, eu generalizo, não é necessariamente verdade sobre o Cometa.

13. “_______” está sendo “gentrificado” é algo que você ouvirá (brancas) pessoas dizendo. A menos que você esteja no Distrito Central, o que eu não recomendaria necessariamente, pois é grande e difícil encontrar pontos não-chatos.

14. O Space Needle é praticamente burro e o Belltown superior é tão chato. Vale a pena caminhar pelo Seattle Center. As coisas lá fora da ópera são legais, e há um planetário no Science Center, se você gosta disso.

piadas americanas mais engraçadas

15. Viagem diurna a pé / de bicicleta: The Whole Foods em South-Lake Union para Fremont. É bonito, e eu costumava fazer isso com meu ex, e quando você chega em Fremont e é domingo (deve ser domingo), você pode comprar coisas legais na garagem coberta no mercado do fazendeiro e comer em um dos restaurantes. Lugares tailandeses no dia 34 e tomar um café no menor café do planeta (Espresso To Go) e tirar uma foto na frente de Lenin, que é representado por uma estátua gigante.

16. The Crescent é o bar mais importante em Seattle. Admito que esta é uma afirmação inteiramente subjetiva. É que eu fiz as chaves de coca no banheiro ao som de uma travesti de 55 anos que tocava “You Give Love a Bad Name” no sistema de karaokê lá, e quando eu costumava andar às 10 da manhã sempre havia bichas sem camisa fumando charutos do lado de fora da porta, parecendo os incríveis malucos que eram.

17. O mercado Pike Place é icônico, mas algo como 6/10. Da mesma forma para os cais próximos. É se você tem a minha idade, eu acho. Se você tem 70 anos, OK - passe o dia todo em Pike Place. Se você é mais jovem, é uma farsa. Não estou convencido de que metade dos produtos seja local. Você pode obter alguns doces asiáticos médios, mas fora isso, o mercado é basicamente apenas uma atração turística. Se você estiver lá, encontre o Post Alley e faça uma caminhada. Porta rosa é um pouco caro, mas recomendado. Você vai impressionar sua garota.

18. Redlight on Broadway é uma super loja de economia moderna, e por isso é recomendada. A equipe é doida e a lista de reprodução sempre é muito boa. O Value Village é um brechó e os funcionários são pêssegos e muitas vezes há uma fila para os provadores. O mais recomendado, no entanto, é The Bins. The Bins é o Goodwill Outlet no SoDo, onde as roupas estão empilhadas, literalmente em grandes caixas, e vendidas por libra. Esta é uma atividade divertida se você é de um determinado tipo.

19. O transporte público é muito ruim. Além do trem leve de e para o aeroporto, e de uma linha escassa que percorre cerca de 15 quarteirões da cidade e do estranho e monotrilho não conectado a nada, os ônibus dominam e são hella (como alguns diriam em Seattle, no início dos anos 00) é lento porque fica preso no trânsito o tempo todo.

20. Faça um brunch no dia 15 e, depois de estar suficientemente excitado, caminhe até o dia 16, vire à esquerda e aproveite as mansões. É como Kevin McAllister pousar por lá, então é bom ver.

21. Evite a 3rd Avenue entre Pike e Pine, no centro da cidade. É uma bagunça.

22. Se você está se perguntando: The Stranger é a semana alternativa que você deve pegar (não Seattle Weekly).

23. As pessoas ficarão bravas com você se você escrever uma lista sobre Seattle que não inclua especificamente suas opiniões sobre Seattle. Na seção de comentários, eles não mostram absolutamente nenhum humor e ficam irritados porque você 'esqueceu' algo (você não esqueceu algo - sua lista não é completa) ou eles moram em um dos bairros em que você se divertiu. jab em ou vivem em Seattle e eles 'nunca pensaram em nada disso antes.' Você verá essas pessoas no inferno. Felizmente, quando você se encontrar com eles, eles aprenderão a não anexar muito de seus complexos de inferioridade à cidade em que residem e serão proibidos de comentar na Internet novamente. (Ha!)