Vivendo em um mundo onde tudo está conectado, é difícil encontrar alguém com quem realmente nos conectemos. A tecnologia reuniu muitas pessoas, enquanto separou outras. Quantas vezes nos encontramos em uma sala cheia de pessoas com a cabeça baixa, coladas ao dispositivo móvel? Nós nos tornamos um mundo que depende do poder da tecnologia, em vez de interações cara a cara.

Os aplicativos de namoro estão assumindo o controle, especialmente nas grandes cidades onde jovens solteiros estão prosperando. A maioria desses aplicativos corresponderá aos usuários com base na distância, interesses comuns, amigos em comum, religião e etc. O novo aplicativo no mercado é chamado happn, que corresponderá aos usuários quando eles se cruzarem. O aplicativo leva assustador para um nível totalmente novo.

As pessoas não parecem tão sociais em bares ou festas como costumavam. Com todos conectados a seus telefones enquanto tiram selfies, nos tornamos um mundo social e anti-social. Quantos primeiros encontros as pessoas irão? Temos todo esse poder com um toque ou clique, mas continuamos nos querendo mais. Não é de admirar que tenha sido tão difícil para algumas pessoas se estabelecerem, que achamos difícil ficar satisfeito. Se vivermos com a mentalidade de que há um milhão de peixes no mar, não será difícil escolher apenas um?

A tecnologia só continuará avançando e moldando nosso mundo. Na próxima década, quem sabe como será o namoro. Já podemos conhecer pessoas por meio de dispositivos móveis enquanto estamos de pijama, então o que vem a seguir?