O amor é uma coisa linda, não é?

Tomar conta de nossas mentes e corações, nos deixando loucos, fazendo-nos sentir uma excitação emocionante, uma ansiedade de apertar o queixo e o calor da felicidade, todos misturados.

como não se apaixonar

Eu me apaixonei por você.

Lá, eu disse. Eu não estou com medo.

Não tenho medo de dizer ao mundo que eu precisava de você, que você significava tudo para mim, que nossas vidas se entrelaçaram por um momento, que nosso amor tinha a promessa de sempre amarrada a ele com fita, uma fita que se soltava e se desenrolava. hora extra.

Veja, o amor é imperfeito, apesar de fingirmos que é a resposta para tudo o que estamos procurando, tudo o que precisamos. Sim, é lindo, mas isso não significa que às vezes não irá falhar. Não fracassará quando o segurarmos com mais força.

Veja, nós dois - nós provocamos e queimamos - e depois queimamos.

Nós éramos as chamas que tremeluziam no final; a vela que atingiu o pavio. Costumávamos ser tão brilhantes, mas desaparecemos. Às vezes, a mudança, a teimosia e a desconfiança fazem isso até mesmo nas luzes mais fortes.

Às vezes, você perde o que tinha e aprende a deixar ir.

E você fez, não foi?

Você encontrou maneiras de se distrair, novas mãos para segurar. Você seguiu em frente como se não fossemos nada, como se eu não fosse a estrela mais brilhante do seu universo.

Mas não posso ficar bravo com você.

Às vezes, o amor faz coisas engraçadas da maneira que pensamos. Às vezes, o amor nos dá forças para deixar ir quando menos esperamos.

Eu não sou amargo.

Quero você dentro de mim

Mas não se preocupe comigo. Eu também não estou triste. Não passo meus dias olhando no espelho, odiando meu reflexo porque não consigo mais vê-lo. Não vejo minha vida estendida diante de mim, longa e vazia sem você nela.

Não estou mais com a possibilidade de você gostar de uma moeda da sorte no meu bolso de trás. Nosso tempo chegou e se foi e só penso em você quando tropeço em nossas memórias.

Você era o amor que eu já tive, o amor que não dói mais na parte mais profunda do meu coração. Eu superei você.

E eu ficarei bem.

Então não se preocupe comigo. Tenho planos fora do reino de quem éramos. Tenho sonhos que vão muito além do que havíamos planejado. Os cantos da minha boca não estão mais abaixados; eles são curvados em um sorriso que acolhe o mundo. Um sorriso que chegará ao meu rosto quando a vir, porque não sinto remorso.

Não se preocupe comigo, eu vou ficar bem.

Nosso amor é como uma mancha - algo permanente, mas algo que eu só vou ver se procurar, se mostrar para o mundo, se eu tirar do fundo da minha memória.

Uma mancha marca apenas a superfície. E continuarei sem pensar em você, sem doer ou desejar.

O problema das manchas é que elas se tornam parte de você, mas não a definem.

Você aprende a encobri-los, misturá-los e torná-los parte de sua roupa. Ou você aprende a simplesmente colocar a camisa de lado e usar algo completamente novo.

Portanto, não se preocupe com a cabeça bonita sobre como estou me sentindo.

Sim, eu te amei, e uma parte de mim sempre amará. Não, ainda não acabei com você, porque coisas assim levam tempo. Mas, enquanto isso, não estou chorando por você. Não estou escondendo o rosto ou sentado sozinho, com medo e vazio.

Estou vivendo minha vida porque há mais em mim do que nós.
E sempre haverá.

Então, enterre-se no que precisar - vícios, novos rostos, beijos - mas não gaste tempo imaginando o que estou fazendo. Continuo minha vida sem você, perseguindo coisas que me deixam tão feliz quanto seu sorriso.

Estou encontrando minha própria luz, minha própria vela.
Minha própria centelha que só queimará se eu deixar.
E eu não vou deixar.