Você é o amigo que eu encontrei por acidente, rindo das mesmas piadas, andando pelas mesmas ruas, lutando nas mesmas batalhas ruins, desejando não estar tão sozinho. Você é a pessoa que se abriu para mim, nunca hesitando em compartilhar sua história e de repente me fazendo perceber que eu não precisava estar sozinha nessa jornada.

Você é a garota em que aprendi que podia acreditar, aquela que estava sempre lá, sempre presente, sempre alguém em quem eu podia confiar, sorrir e ser eu mesma.

Você é a mão que eu procurava inconscientemente, o riso borbulhando no meu peito, a confiança que sinto aumentando dentro de mim quando caminho. Você é a pessoa em quem confio, o corpo e a alma em que confio comigo.

Você é tarde da noite, compartilhando lanches e segredos no sofá do térreo ou no início da manhã, correndo antes do sol nascer. Você é a pessoa do outro lado do telefone, me ouvindo chorar e sempre sabendo o que dizer para me trazer de volta a mim mesma.

Você é o ombro em que me apoiei, as pernas que me carregaram, o lembrete constante de quem eu sou e do que valho a pena.

É você quem eu considero, sem dúvida, minha melhor amiga. Mas você é mais do que apenas minha melhor amiga - você é a irmã que eu nunca soube que precisava - você é da família.

É incrível como crescemos e encontramos pessoas cujos corações de alguma forma batem em sincronia com os nossos, cujos passos caem no ritmo dos nossos, cujos padrões e sonhos coincidem com os que estamos perseguindo e, de repente, percebemos que o amor não precisa ser compartilhado por sangue.

Nascemos em famílias, adotados em famílias, criados e amados e enlouquecidos pelas famílias. Temos mães e padrastos, irmãs e meio-irmãos, primos e tios e avós e pais adotivos e responsáveis, cuidadores e pessoas que aprendemos a chamar nosso. Mas então, conhecemos pessoas que não são da família. Pessoas com quem não compartilhamos DNA ou teto sobre nossas cabeças, mas ainda encontramos um caminho em nossas vidas e nos mudam para melhor. Pessoas que, com seu simples abraço, nos lembram que somos amados - mesmo em nossa solidão, mesmo em nossos momentos mais sombrios, mesmo quando nossas famílias desmoronam.

cartas para um trapaceiro

Pessoas que são nossos amigos, mas se sentem mais como irmãos.

E é você. Sempre foi você, desde o dia em que nos conhecemos. Você é quem pode atender a minha chamada a qualquer hora do dia e sabe o que há de errado apenas pelo tom da minha voz. Você é quem me levanta quando meu espírito está quebrado e me ajuda a resolver qualquer coisa que esteja pesando no meu coração.

Você é quem me ensinou força e resiliência, quem me pressionou a lutar quando tive vontade de desistir.

me perdi em um relacionamento

Foi você quem teve uma amizade fácil comigo, um relacionamento que não é cheio de competição e amargura, com engano ou maldade, mas é sem dúvida real e genuíno. Você é a pessoa em quem posso confiar em minha vida e me sentir mais confortável por perto, e não importa o que este mundo atire em nós, isso nunca mudará.

Você é o amigo que se sente em família, que me ensinou que o amor não precisa ser encontrado apenas dentro das quatro paredes em que eu cresço, ou apenas nos braços das pessoas que me criaram.

Foi você quem me mostrou que eu poderia ser cuidada, tão profundamente, por pessoas com as quais não tenho relação de sangue, pessoas que entram na minha vida aleatoriamente, sem saber, mas pelas mãos de Deus, e me impactam de maneiras Eu nunca imaginei.

Você é o amigo que me deu esperança, me ajudou a continuar, me mostrou quem eu tenho potencial para ser e ficou ao meu lado enquanto recuperava meu senso de identidade depois de cair.

E é você quem me amou e me lembrou, uma e outra vez, que a família é para sempre, mas a verdadeira amizade também.