Todo mês, quando eu finalmente me sento e tento escrever alguma coisa. Eu não consigo impedir que essa pergunta traquina surja na minha cabeça. 'Quem diabos se importa'? Realmente. A quantidade de artigos parcialmente acabados no meu computador é meio nojenta. Sento, escrevo uma linha, estou empolgado e depois imagino os comentários. Algum filho da puta diz indiferentemente: 'Quem se importa'? e então todo mundo concorda.

por que miami é uma merda

Parte de ser uma pessoa deprimida é ter períodos de tempo em sua vida em que nada parece novo e excitante. Você pode não estar se sentindo tão infeliz que não consigo sair da cama, mas seu cinismo sobre o mundo é bem parecido.

A principal coisa na minha vida que me alimentou e me excitou é a internet. Ultimamente, porém, tenho estado sentado por horas apenas inconscientemente folheando as mesmas guias, sem sentir nada. Os artigos que eu li parecem se confundir e nada mais incita raiva ou excitação. Gostaria de saber se sou apenas eu, ou se o mundo também cresce e diminui on-line?

Eu gosto de escrever pelo menos uma coisa por mês para me esforçar como escritor de internet. Uso a distinção de 'escritor da Internet' porque ainda não sou realmente legítimo. Eu nunca me chamaria de autor, é pretensioso se você escrever artigos para um blog ou site e se referir a si mesmo como autor. Você ainda não é uma pessoa real, calar.

Como sou notório, tenho que pensar muito sobre o que quero escrever e o que posso lidar. Não posso fazer algo idiota por dinheiro do qual não me orgulho. Sinto que sou um pouco sério e sério em relação à minha escrita e tenho certeza de que, nos comentários, todos vocês vão me dar merda por dizer isso.

Não vou tentar atrair as pessoas para lerem minhas coisas. Meu último artigo só teve tantas visões porque se tratava de pessoas básicas e descolados, os dois grupos mais auto absorvidos. Eu dei a eles clickbait e eles pegaram. As pessoas gostam de ler sobre subculturas que todo mundo odeia e verificar mentalmente como elas não são como elas. E não é isso o que há de terrível na cultura que criamos?

Comentários sobre artigos são parcialmente as melhores e piores partes de toda a experiência de escrever na Internet. Você pode ter uma boa ideia sobre ajudar alguém, mas para cada bom comentário há um imbecil dizendo para você sair da Internet ou dizendo que você não pode escrever. Reconhecer a existência deles é como alimentar os trolls, mas você sabe que criou uma ponte para eles viverem de qualquer maneira. Quem se importa? Desabafo.