Se você optar por estar na minha vida e me der o seu melhor, eu retribuirei.

Eu sempre farei mais do que o esperado.

Eu sempre digo obrigado e mostro apreço.

Eu sempre vou te defender.

Mesmo nas suas costas.

Se você me escolher eu sempre vou escolher você.

E não me importo com o que as pessoas possam pensar ou dizer.

As opiniões deles nunca deixei influenciar as minhas.

Para mim, lealdade é tudo.

E você sempre terá o meu.

Se eu vejo algo em você, é isso.

Isso é o suficiente para mim.

Mas no segundo em que você me faz questionar meu próprio valor, é quando eu paro de tentar.

No momento em que você começa a se deparar com desculpas nas quais não quero acreditar, começo a olhar para você de maneira diferente.

No momento em que você parar de responder ou mostrar que não se importa, eu também.

As segundas coisas se tornam esperadas e não apreciadas, faço uma pausa.

me faça te odiar

No momento em que você aceitar meu amor por certo ou parecer um fardo para você, eu irei embora.

Porque eu nunca deveria ter que lutar para estar na sua vida.

Eu não deveria ter que competir.

Quando faço de você uma prioridade, não me sinto como uma escolha que você deve fazer.

Quando eu sair do meu caminho e você nem puder me encontrar no meio do caminho, eu me viro.

Eu odeio desistir de pessoas.

Mas mais do que isso, eu odeio não me sentir bem o suficiente.

Como meus esforços deveriam ser mais.

Como se houvesse alguma falha que me impedia de ganhar e merecer o seu amor.

Como o meu melhor não corresponde a você e ao que você deseja ou precisa.


Se você quer ficar bem na minha vida.

Eu sempre lutarei por você, mas nunca lutarei para você ficar.

E, se for o caso, vou abrir a porta com um sorriso e deixar você ir sem uma palavra.

Mesmo que eu não entenda ou quebre meu coração vê-lo partir.

Mas vou me despedir e não vou insistir nisso.

Porque a verdade é eles. Sempre. Venha. Costas.