Você não ganha nada por estar confortável. Você não recebe nada por se contentar, não recebe nada por ficar parado, não recebe nada por 'bom'. Não há nada errado com confortável, mas não espere que isso o mova, não espere que você melhore, não espere evolução ou crescimento. Para se tornar algo mais do que você é, você deve fazer algo mais do que já fez.

Nós somos quem somos e também somos quem estamos à beira de ser. Em cada passo que damos existe a prenúncio do próximo passo, um futuro próximo ecoando no presente. E para chegar a esse lugar, para se tornar essa pessoa, deve haver um empurrão, deve haver um esforço, deve haver um alcance.

Às vezes a motivação vem de dentro, às vezes a sentimos em nós mesmos, quase como um eu do futuro nos chamando, estendendo a mão para trás para nos puxar para mais perto, mas o crescimento é melhor estimulado interna e externamente ao mesmo tempo. Nós somos quem somos e somos com quem somos, e cabe a nós decidir quem é.

Então, rodeie-se de pessoas que o pressionam. Cerque-se de pessoas que vêem esse futuro e querem ajudá-lo a ser. Cerque-se de pessoas que fazem você pular em correntes alpinas quando você está tendo um dia ruim, porque elas sabem que você precisa, mesmo - e especialmente - se você não quiser. Cerque-se de pessoas que sabem o que você merece e peça para exigir. Cerque-se de pessoas que o chamarão de besteira. Cerque-se de pessoas que sabem que você pode fazer melhor do que está fazendo e diga isso.

Cerque-se de pessoas que fazem você dormir lá fora, mesmo quando está frio, porque quando você acorda no meio da noite e sua visão está cheia de estrelas, tudo de repente faz sentido.

Cerque-se de pessoas que confiam em você quando você não consegue evocá-lo. Cerque-se de pessoas que não deixarão você escapar das coisas. Cerque-se de pessoas que fazem você sair da sua zona de conforto. Cerque-se de pessoas que o fazem andar mais longe, subir mais alto e ir mais além do que realmente deseja, porque eles sabem que a vista no final valerá a pena. Cerque-se de pessoas que o amam demais para permitir que você se acomode. Cerque-se de pessoas que o fazem acordar para ver o sol nascer. Cerque-se de pessoas que lhe dirão o que você precisa ouvir e não o que deseja ouvir.

Cerque-se dessas pessoas, não porque elas serão fáceis, confortáveis ​​ou seguras. Cerque-se dessas pessoas porque são elas que irão eletrificá-lo, fazer você sentir o sangue nas veias, lembrá-lo de que há algo maior por aí e você precisa buscá-lo.

Cerque-se dessas pessoas e devolva-as também. Empurre-os do jeito que eles empurram você. Você vai acabar puxando um ao outro. Você acabará sendo melhor para esse impulso.